23/08/11

20 COISAS QUE VOCÊ NÃO SABIA SOBRE O PARAGUAI


O nome oficial do país é República do Paraguai (Repúplica del Paraguay, em espanhol).

A palavra Paraguay é de origem guarani e significa “mar imenso” – referência a uma das bacias hidrográficas locais, a do rio Paraguai.

O Paraguai possui dois idiomas oficiais: o espanhol e o guarani.

A moeda local é o guarani.

Atualmente (ano de 2011), a população paraguaia é estimada em 7,5 milhões de pessoas. Detalhe: três vezes menor do que a população da Grande São Paulo.

A maior parte da população é mestiça, resultado do cruzamento entre colonizadores europeus e tribos pré-colombianas.

As principais cidades paraguaias são Assunção, Ciudad del Este, San Lorenzo, Luque e Capiatá.

A bandeira do Paraguai é a única em todo o mundo com o emblema dos dois lados diferentes.

O Paraguai tornou-se independente da Espanha em 1811 – 11 anos antes da independência brasileira. O processo de independência foi pacifico, não se derramou uma gota de sangue.

A Guerra do Paraguai dizimou três quartos da população desse país. De uma população de 800 mil pessoas, sobraram 200 mil. Dizem que até hoje o Paraguai não se recuperou totalmente dessa guerra.

A primeira medalha olímpica do Paraguai foi conquistada em 2004, nos jogos de Atenas – Grécia.

O Paraguai é um dos países com maior biodiversidade da América do Sul. A região do Chaco é a mais “ecologicamente rica”, com paisagens e animais que em muito se assemelham às brasileiras.

Já pensou em visitar uma praia e pegar um bronze no Paraguai? Apesar de não possuir litoral, o país é rico em praias de água doce. As mais badaladas são as do lago Ypacaraí.

E já pensou em curtir o carnaval no Paraguai? Pois isso também é possível. O carnaval mais animado é o da cidade de Encarnaceno, que, durante o mês de fevereiro, reúne milhões de animados foliões para aproveitar a festa.

E tomar um chimarrão paraguaio, já pensou? Chamado por lá de terere, a bebida é amplamente consumida pelos paraguaios. Tanto o chimarrão quanto o terere são produzidos a partír da erva-mate, com a diferença de que o terere (tererê, no Brasil) é doce e comumente servido com água fria.

O terere é tomado num recipiente feito com chifre de boi chamado guampa.

Um dos pratos mais populares do Paraguai é a “sopa paraguaya”, que não é exatamente uma sopa, mas uma espécie de bolo preparado com milho, fubá, manteiga, cebola e queijo ralado. Boa parte dos pratos da cozinha paraguaia levam milho e mandioca.

O estilo musical típico do país é a guaraña (ou guarânia). Para os brasileiros que não conhecem o Paraguai, nem a região Centro-Oeste do Brasil, uma curiosidade: esse estilo é bastante popular no estado do Mato Grosso do Sul.

A Usina de Itaipu, na fronteira entre Brasil e Paraguai, foi durante muito tempo a maior usina hidrelétrica do mundo. Na sua construção, foi utilizado cimento suficiente para construir 210 estádios do Maracanã. Uma observação: ele foi recentemente (2011) ultrapassada pela Barragem de Três Gargantas, na China.

Os encargos sociais e impostos baixíssimos transformaram o Paraguai – principalmente a cidade fronteiriça de Ciudad del Este – numa espécie de shopping center dos brasileiros. Produtos eletrônicos, artigos para o lar, brinquedos, tudo é mais barato em território paraguaio. O problema é que a concentração de sacoleiros brasileiros atraiu todos os tipos de mafiosos: de falsificadores a traficantes de drogas.

Nenhum comentário: