22/03/11

60 FATOS, INFORMAÇÕES E CURIOSIDADES SOBRE OS MAMÍFEROS


Os biólogos utilizam um sistema universal para classificar os seres vivos. De acordo com esse sistema, os animais formam um reino chamado Animalia. Por sua vez, o reino Animalia é dividido em diversos filos. Existe o filo dos poríferos (Porifera), protozoários (Protozoa), equinodermos (Echinodermata) e cordados (Chordata), além de outros. Os mamíferos fazem parte do filo Chordata (que inclui os animais com espinha dorsal).

Os filos são separados em subfilos e classes. Um exemplo de subfilo é o dos vertebrados. As classes, por sua vez, dividem-se em ordens e famílias. Podemos dizer, então, que o gato doméstico pertence ao filo dos cordados (Chordata), ao subfilo dos vertebrados (Vertebrata), à classe dos mamíferos (Mammalia), à ordem dos carnívoros (Carnivora) e à família dos felinos (Felidae). Como o leão pertence ao mesmo filo, classe, ordem e família, podemos afirmar que ambos são parentes e, de acordo com os evolucionistas, tem um ancestral em comum.

Assim como todas as classes, a dos mamíferos é dividido em diversas ordens, entre elas a dos carnívoros (leopardo, raposa, lontra etc), primatas (chimpanzé, gorila, gibão, homens...), pinídeos (foca, leão-marinho, elefante-marinho...), artiodáctilos (antílope, gazela, corsa...), perissodáctilos (cavalos, asnos...), cetáceos (golfinhos, baleias...) e outras.

Entre as famílias mais conhecidas estão a dos felinos (onça, jaguar...), canídeos (cães, lobos, raposas...), bovídeos (bois, búfalos...), rhinocerotídeos (rinocerontes...), ursídeos (ursos), suídeos (porcos, javalis...), cervídeos (cervos, veados...) e elefantídeos (elefantes).

Como se não bastasse toda essa confusão de filo, subfilo, classe, ordem e família, os animais também são classificados em gêneros e espécies. O tigre, para citar um exemplo, pertence ao gênero Pantera (Panthera) e à espécie tigre (Tigris). O nome científico do tigre é Panthera tigris.

Não podemos esquecer das sub-classes. O tigre, o leão e o gato doméstico pertencem à sub-classe dos placentários (animais com placenta). Há outras subclasses como a dos marsupiais (o canguru é o melhor exemplo) e a dos monotremados (como o curioso ornitorrinco, um mamífero que põe ovos).

Só para complicar mais um pouquinho: os placentários são divididos em 16 ordens. Além das ordens citadas algumas linhas acima, existem outras bastante curiosas como a dos edentados (a ordem dos tamanduás), folídotos (a do pangolin), dos quirópteros (dos morcegos), dos tubulidentados (aardvark) e a dos insetívoros (musaranhos).

A técnica para classificar animais chama-se taxonomia. Podemos-se dizer que a taxonomia "batiza" as espécies. Cada animal recebe dois nomes latinos. O tigre foi batizado como Panthera Tigris. Como podemos ver, o primeiro indica o nome e o segundo a espécie.

Mas por que os seres vivos são classificados com nomes latinos? Simples. Nesse caso, o idioma latino funciona como uma linguagem universal de classificação biológica, o que possibilita dar ao mesmo animal um nome científico compreendido em todas as línguas e rincões do mundo.

Além da temperatura do corpo constante, o que caracteriza os mamíferos é a existência da glândula mamárias nas fêmeas. Exceto algumas famílias como a das focas e a das baleias, a maioria dos mamíferos possui pêlos cobrindo o corpo.

Outra características comum à maioria dos mamíferos é o número de vértebras na coluna cervical. Quase todas as espécies possuem sete vértebras.

Os biólogos acreditam que os mamíferos evoluíram de répteis primitivos que, por algum motivo, adquiriram pêlos. De fato, os primeiros mamíferos surgiram ainda no tempo dos dinossauros, provavelmente no período Triássico.

Os filhotes dos mamíferos se desenvolvem no corpo da fêmea e recebem grande parte dos nutrientes e oxigênio através da placenta. É bom lembrar que nem todos os mamíferos possuem placenta.

No caso dos cangurus e dos demais marsupiais, os filhotes se desenvolvem numa bolsa chamada marsupio.

Existem aproximadamente 5.416 espécies de mamíferos, distribuídos em cerca de 1.200 gêneros, 152 famílias e 46 ordens. O problema é que novas espécies são descobertas todos os dias e esse número só tende a aumentar.

A Indonésia é o país com maior variedade de mamíferos do mundo. São 515 espécies. O Brasil está em quarto lugar, com 405 espécies.

Os mamíferos habitam praticamente todas as regions do planeta, incluíndo o e Ártico e a Antártica, os desertos e as montanhas.

Existem mamíferos vivendo a até 6.500 metros de altura nas montanhas e a 1.000 metros de profundidade nos oceanos.

Você sabia que o orgasmo do porco dura 30 minutos?

A vida sexual do hamster começa aos 45 dias (isso mesmo: dias!) de idade.

As leoas são algumas das mais conhecidas ninfomaníacas da natureza. Não sem motivos: quando estão no cio, elas podem fazer sexo 140 vezes num só dia. Isso dá mais ou menos uma transa a cada 15 minutos.

O mamífero com a gestação mais longa é o elefante, que dura 22 meses.

Já o de gestação mais breve é a do bandicut, um marsupial de nariz curto. Ela dura apenas 12 dias.

Ao nascer, o filhote da baleia-azul pesa 200 quilos.

Um elefantinho vem ao mundo pesando cerca de 100 quilos.

Os bebês de algumas espécies de baleias chegam a mamar 500 litros de leite num só dia.

Os filhotes do urso cinzento nascem com meio quilo. Em compensação, no período de um ano, atingem facilmente os 90 quilos.

A girafinha já nasce com altura de um gigante: até dois metros. Como as mamães-girafa não se deitam para dar à luz, os bebês sempre caem de uma altura de dois metros e meio.

O maior mamífero do mundo (e que, na verdade, é um dos maiores seres vivos) é a balei-azul, com 30 metros e cerca de 90 toneladas.

O menor mamífero é o musaranho, com apenas 10 centímetros. Quando nasce, ele é menor do que uma abelha. Detalhe: o musaranho é também o animal de metabolismo mais rápido.

O mais alto é a girafa. Um animal adulto pode medir de 5,5 a 6 metros de altura.

O de vida mais longa é “mamífero-humano”. Um homem pode viver até 110 anos. O segundo lugar pertence ao elefante asiático, com 78 anos.

O mamífero mais lento do planeta é a preguiça. Ela se move a uma velocidade de 2,2 metros por hora.

O guepardo é o mais rápido. Ele pode correr até 100 Km/h.

O mamífero mais fedorento do mundo é o diabo-da-Tasmânia (ele mesmo, o Taz). Em segundo lugar, vem o gambá e em terceiro, as hienas.

O diabo-da-Tasmânia é também o mais feroz. Não foi à tôa que ele inspirou o personagem Taz da turma do Pernalonga.

O mais nojento deve ser a hiena. Você sabia que elas comem excrementos? Pois é, elas costumam comer excrementos de gazelas e gnus.

A hiena é também o mamífero com a mordida mais forte. Uma mordida de uma hiena é capaz de esmagar os ossos das vítimas. Aliás, a hiena possui um sistema gástrico que permite a digestão de ossos. A segunda mordida mais forte é a do leão.

A baleia-azul é o mais comilão. Um único exemplar é capaz de comer quatro toneladas de krill por dia, o que equivale ao peso médio de um elefante africano adulto.

O título de mais barulhento vai para a baleia-azul, que é capaz de emitir sons tão ruídosos quanto os de um avião a jato.

É difícil afirmar qual é o mais silencioso, mas o maior candidato é a girafa. Ela emite grunhidos tão baixos (mais comuns na época do acasalamento) que, durante muito tempo, pensou-se ser um animal mudo.

Depois dos humanos, os mais inteligentes são os golfinhos.

Um dos mais preguiçosos é o leão, que chega a dormir até 20 horas por dia.

Tirando os humanos, o elefante é o maior candidato a título de memória mais aguçada. Um elefante é capaz de lembrar de um evento ou de um tratador anos depois.

O maior roedor do mundo é a brasileiríssima capivara.

A espécie humana é a única a consumir leite durante toda a vida e também a única a tomar leite de outro animal.

Outro animal? É melhor repensar o tópico acima. Na verdade, os seres humanos consomem leite das fêmeas de diversas espécies: vacas, éguas, cabras, ovelhas, búfalas, iaques, lhamas e camelas.

O pêlo do urso polar não é branco, mas oco e transparente.

O pêlo da chinchilla é 20 vezes mais fino que o cabelo humano.

Já os espinhos do porco-espinho são pelos modificados com até 30 centímetros de comprimento.

Segundo cálculos da OMS (Organização Mundial da Saúde), existe três ratos para cada ser humano na Terra. Como a população humana é de seis bilhões de pessoas, isso dá… acredite, 18 bilhões de ratos.

Por falar em ratos, você sabia que eles não vomitam?

Ratos não roem apenas por que sentem fome. Eles sentem necessidade de roer para gastar os dentes, que crescem sem parar.

Ao contrário do que dizem por aí, a orca não é um baleia, mas um animal da família dos golfinhos.

Você sabia que existem golfinhos de água doce? Os botos do rio Amazonas são um exemplo. Outro bom exemplo é o baiji, um golfinho típico das águas do rio Yangtze, na China. Detalhe sobre os baijis: eles são os cetáceos mais raros do mundo.

Você sabia que os cavalos dormem em pé?

Os cangurus não conseguem saltar para trás.

Apesar do pescoço longo, a girafa possui o mesmo número de vértebras que um rato.

O maior mamífero do Brasil é a anta. Quando adulta, ela pode pesar 300 quilos e chegar a um metro de altura.



CLIQUE AQUI E SIGA O MAIS CURIOSIDADE NO FACEBOOK.

2 comentários:

Anônimo disse...

Adorei!
Interessante, fatos que antes eu ñ sabia. Abraço!

Anônimo disse...

Quase q rodo de ano valeu pelo apoio salvaram minha pele