10/01/11

OS FAMOSOS E AS DROGAS



Em 1959, Judy Garland, uma das mais célebres cantoras e atrizes de Hollywood, quase morreu de uma doença hepática causada pelo uso excessivo de remédios e álcool. Sua morte só ocorreria dez anos depois, de uma overdose de barbitúricos. Não foram poucas as personalidades que tiveram problemas com as drogas. A seguir, uma relação de gênios e mitos que usaram drogas, desde remédios para dormir até drogas mais pesadas como a cocaína.

Marilyn Monroe, outro grande mito do cinema, morreu por causa de uma overdose de calmantes e barbitúricos.

O cantor e eterno “ Rei do Rock” Elvis Presley abominava cocaina, maconha e heroína, mas em compensação, vivia abusando de drogas medicamentosas. Elvis costumava consumir moderadores de apetite e remédios para perda de peso em conquetéis diários. Um certo dia, foi encontrado desmaiado no banheiro de casa e mais tarde declarado morto. A autópsia revelou que o ataque cardíaco que o vitimara provavelmente fora ocasionado pela ingestão de oito ou mais drogas.

O também norte-americano Tennessee Williams, além de usar tranquilizantes em demasia, consumia álcool sempre além da conta.

Por causa do alcoolismo, o escritor brasileiro Lima Barreto, autor de clássicos como Triste Fim de Policarpo Quaresma e Recordações do Escrivão Isaías Caminha, esteve internado duas vezes em manicômio.

Em virtude de problemas com álcool, Jack Kerouac sofreu uma hemorragia de varizes no esôfago, o que o levou a fazer 26 transfusões de sangue. Foi o alcoolismo que acabou levando Kerouac à morte.

Também foi o excesso de álcool que tirou a vida do cantor brasileiro Raul Seixas. O consumo abusivo da bebida fez com que Raul se internasse para tratar da depência. Os resultados, no entanto, não foram duradouros. Raul sempre voltava a beber. Sua morte ocorreu em agosto de 1 989, vítima de pancreatite aguda.

A morte da cantora Elis Regina foi ocasionada pela perigosa mistura de bebida alcoólica com cocaína.

Outro que se afundou no álcool foi Edgar Allan Poe. O escritor norte-americano entregou-se de vez à bebida na ocasião da doença e morte da esposa. Embora conseguisse se manter em pé, ele foi encontrado várias vezes embriagado. Numa dessas ocasiões, Poe passa terrivelmente mal, é socorrido, mas falece dias depois no hospital.

Uma das personalidades que abusou do álcool foi Gioacchino Rossini. Dizem que foi embriagado que o compositor italiano compôs a maior parte de sua obra.


Clique aqui para continuar a leitura.

Clique aqui e conheça a coletânea das 1 000 curiosidades mais incríveis do Mais Que Curiosidades.

Clique aqui e veja outros fatos curiosos no Facebook.



Nenhum comentário: